Desde o surgimento da variante Ômicron, em novembro de 2021, os cientistas vêm buscando entender os sintomas e a letalidade da nova cepa.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, orienta sobre sintomas aparentes nos lábios, pele e unhas que podem indicar contaminação pela variante do coronavírus.



De acordo com o órgão de saúde, os três sinais que apontam infecção pela Ômicron são aspectos pálidos, acinzentados ou azulados nas áreas. O tom da pele pode indicar baixos níveis de oxigênio no sangue, sendo assim, o CDC sugere procurar ajuda imediatamente se notar qualquer mudança de cor.



Os sintomas podem vir acompanhados de dificuldade para respirar, dor ou pressão persistente no peito, indisposição e confusões mentais. Em pessoas mais velhas e vulneráveis, os riscos de aparecimento dos sinais são maiores, entretanto, pacientes mais jovens e saudáveis podem, em casos raros, também manifestar os sintomas e precisar de ajuda médica.


📸 Arte Kaká Filho

.

.

.


#covid #ômicron #notícias #covid_19 #varianteomicron 

Deixe seu Comentário